Falem mal mas falem de mim?

Falem mal mas falem de mim?
Blog Achei Paracambi

Muitos de vocês já devem ter visto essa frase em alguma vez navegando pela internet: “Falem mal, mas falem de mim!” Uma breve pesquisa na internet você deve encontrar diversos nomes, como: Henry B. King, Oscar Wide, Paulo Sallin Maluf, entre outros. Eu, por exemplo, ouvi essa frase em uma entrevista do o ex-jogardor e atualmente Senador pelo PSB, Romário. Em sua entrevista, Romário desabafava com a imprensa todo seu descontentamento por conta de publicações que tentavam manchar sua reputação.

Você deve estar se perguntando; tá, mas e daí? Acho que o Douglas pirou de vez! O que isso tem a ver com marketing?

Eu respondo: Não! o Douglas não está pirado e vai te explicar o que isso tem a ver com marketing. Vem comigo! Alguns empreendedores, de forma involuntária – e eu quero acreditar que sim – não se importam muito com os comentários negativos, postados por alguns de seus consumidores, nas redes sociais. Aliás, tem alguns que inclusive não se importam nem com os feedback’s positivos de seus consumidores, o que é pior. Ouvir o consumidor é algo FUNDAMENTAL pra qualquer negócio! Eles são o termômetro de nosso negócio! E são esses feedback’s, sejam eles negativos ou positivos, que deveriam nortear as ações estratégicas de marketing dos empreendedores, afinal de contas são eles que consomem nossos produtos ou serviços.

Hoje em dia, estar conectado não é apenas uma tendência, mas a realidade de 70% dos brasileiros. As pessoas acordam e a primeira coisa que a grande maioria costuma fazer é, ler e-mails, ver o que está rolando nas redes sociais e ler alguns feeds de notícias, tudo isso ainda deitado na cama. Esse é o comportamento da grande maioria desses 70% de brasileiros que estão conectados. Além desse hábito os consumidores de hoje, antes de fazer qualquer qualquer compra, sejam elas online ou em lojas físicas, buscam através amigos, familiares ou em sites como o Reclame Aqui, informações sobre o produto ou serviço que pretendem consumir. Tudo isso para diminuir as chances de não estar sendo enganado na hora de consumir os produtos ou serviços!

Vejo muita preocupação dos empreendedores para montar um espaço legal, de ter páginas de redes sociais bem elaboradas, se preocupam em ter um site e um app personalizado – não que isso seja errado – mas, se preocupar com tudo isso e esquecer de ouvir e responder os feedback’s de seus consumidores, não vai te levar a lugar algum. Vale lembrar, e insisto nisso, de que o sucesso do seu negócio não está apenas na inovação do seu negócio, mas em todo o conjunto! O comportamento do consumidor de hoje não é mais o mesmo, hoje ele quer mais do que um produto ou um serviço, ele quer se relacionar com a marca que consome. Ele quer ser ouvido, quer se sentir especial!

Nesse caso, fica então essa dica pra você, pequeno, médio ou grande empreendedor, dê prioridade ao que os seus consumidores tem a dizer, sejam críticas, sugestões ou elogios.

Sucesso à todos!